Surfistas entram na lista dos “mais comercializáveis”


Finalmente aconteceu. No meio de futebolistas, basquetebolistas, jogadores de ténis, cricket e MMA, os surfistas entram na cobiçada lista dos 50 atletas profissionais mais comercializáveis. E todos são mulheres. 

A lista dos 50 atletas mais comercializáveis do mundo é baseada numa metodologia de avaliação de comercialização elaborada pela agência Nielsen (Influencer Selection and Measurement Framework). 

Esta metodologia baseia-se em grandes quantidades de dados obtidos através da media social para gerar uma Pontuação de Influenciador do Atleta que compreende quatro essenciais pontos-chave: relevância, alcance, retorno e ressonância.

Projetado para recolher com precisão a eficácia da campanha social, a estrutura avalia desempenhos como, por exemplo, número de seguidores, o envolvimento de conteúdo, crescimento da base de fãs ao longo do tempo, desempenho de conteúdo de marca versus orgânico, entre outros. Na elaboração da lista foram tidas em consideração as contas do Instagram de mais de 6 mil atletas de 21 diferentes modalidades nos últimos 12 meses.

No final, de forma surpreendente, quatro surfistas superaram os grandes favoritos, como Gabriel Medina e Kelly Slater, que são os surfistas da atualidade com o maior número de seguidores, 8.3 e 2.7 milhões, respetivamente; para figurarem, pela primeira vez, na lista dos 50.

  • 27. Sky Brown (fantástica skater/surfista de 12 anos, 762 mil seguidores);
  • 38. Kelia Moniz (27 anos, 2x campeã mundial de Longboard, 422 mil seguidores);
  • 40. Bethany Hamilton (30 anos, voltou ao surf depois de perder um braço num ataque de tubarão, 2 milhões de seguidores);
  • 41. Carissa Moore (28 anos, 4x campeã mundial de surf, 400 mil seguidores).

Em termos gerais, os futebolistas Lionel Messi e Cristiano Ronaldo e o basquetebolista LeBron James ocupam os três primeiros lugares. xxx

Previous O cantinho maravilhoso de Lombok
Next “The Right” com Kerby Brown