Vitória lusa no Azores Airlines Pro


A surfista portuguesa Teresa Bonvalot venceu o Azores Airlines Pro, etapa de 3000 pontos do circuito mundial de surf, na praia de Santa Bárbara, Ribeira Grande, com boas ondas de 1m.

A tricampeã nacional de surf dominou completamente o último dia de prova, com algumas das melhores ondas, pontuações e estratégias do campeonato, derrotando a francesa Pauline Ado numa final que nunca deixou de liderar, conquistando assim a sua segunda vitória do ano em etapas do Qualifying Series, ambas em Portugal.

“Estou super feliz com esta segunda vitória do ano no circuito QS,” confessou a surfista de 21 anos. “É perfeito, vencer duas vezes em Portugal… na Caparica e agora aqui nos Açores. Estou mesmo sem palavras… antes da final vi aquelas ondas mais pequenas no inside e adorei surfá-las. Estava mesmo a divertir-me na final e não sei se alguma vez apanhei tantas ondas numa bateria! Tive muito apoio do meu treinador, família, amigos e dos outros surfistas portugueses que aqui estavam, o que torna esta vitória ainda mais especial,” concluiu Bonvalot, que assim passa a liderar o ranking europeu de surf feminino.

Pauline Ado, multi-campeã europeia júnior e sénior e ex-integrante da elite mundial, teve de contentar-se com o segundo lugar, deixando a também portuguesa Mafalda Lopes nas meias-finais, a par da alemã Rachel Presti.

Mafalda começou melhor a bateria contra a francesa, com a melhor onda do dia (8,33 pontos em 10 possíveis), mas não conseguiu encontrar uma segunda onda na casa dos 4 pontos que lhe permitisse avançar para a final, onde poderia juntar-se à amiga Teresa e assim repetirem a final de Abril, na Caparica. Não deixa de conquistar um importante terceiro lugar, encontrando-se agora na mesma posição do ranking europeu, à frente da campeã nacional em título, Francisca Veselko, que é quinta.

Na prova masculina, com a vitória a valer 5000 pontos, o francês da Ilha Reunião Maxime Huscenot, ex-campeão mundial júnior, também conquistou a segunda vitória da sua carreira, derrotando o compatriota Tristan Guilbaud na final. Os dois surfistas confirmaram a boa forma demonstrada ao longo de toda a semana, derrotando respectivamente Timothée Bisso e Ryan Kainalo nas meias-finais, em terceiro lugar.

Depois de um óptimo quinto lugar na etapa francesa do Challenger Series, que se disputou recentemente, Maxime vê o seu regresso a um bom momento de forma confirmado com esta vitória e parte para o Hawaii, onde se disputa ainda este mês a última etapa desse circuito, na liderança do ranking europeu.

Já Guilbaud, que foi segundo classificado no Azores Airlines Pro, conseguiu o melhor resultado da sua carreira hoje, podendo ainda orgulhar-se de bater o fenómeno brasileiro, Ryan Kainalo, de apenas 15 anos, que parecia imparável, nas meias-finais. Tim Bisso, também terceiro colocado, volta a dar-se bem em águas portuguesas, onde reside, depois de uma final em Santa Cruz, em Abril deste ano.

O top 5 do ranking europeu masculino é agora ocupado exclusivamente por surfistas franceses, com Francisco Almeida em oitavo lugar, como melhor português, estando Vasco Ribeiro e Pedro Henrique empatados em décimo segundo.

“De ano para ano os Açores afirmam-se cada vez mais como um destino de surf,” comentou Rodrigo Herédia, da organização. “Em treze edições as ondas nunca falharam e este ano – em novembro, ao contrário do que costuma ser habitual, em setembro – voltaram a não falhar. Tivemos uma semana de boas ondas, com água quente, ainda a 21/22 graus, um tempo fantástico, uma vitória portuguesa, agora nas senhoras… por isso acho que este evento é uma promoção fantástica do destino Açores. Para o ano cá estaremos, para mais uma edição!,” concluiu satisfeito o responsável. xxx

Previous Dia explosivo no Azores Pro
Next Vagabundos - Dessert First