FPS defende adiamento das Olimpíadas de Tóquio


À Lusa, o presidente da Federação Portuguesa de Surf (FPS), João Aranha, defendeu ontem não haver “condições para a realização dos Jogos Olímpicos”, face à pandemia da Covid-19, reforçando a opinião transmitida pelo Comité Olímpico de Portugal (COP).

João Aranha explicou que, para além da pandemia, existe o problema da “falta de preparação dos atletas”, devido às provas suspensas, a “emergência mundial” e, sobretudo, as qualificações, realçando que “ainda há a possibilidade de apurar pelo menos mais um atleta e duas atletas” portugueses.

“Com estas condições, não estou a ver como é que conseguirão fazer a qualificação, que está prevista para maio e foi adiada ontem [domingo] à noite para junho, mas também temos sérias dúvidas que vá acontecer. Esta situação tem de ser avaliada e os Jogos Olímpicos devem ser adiados, pois não temos condições nenhumas neste momento”, explicou.

As declarações de João Aranha surgem na sequência das renúncias do Canadá e da Austrália de enviarem atletas para Tóquio 2020, previsto de 24 de julho a 9 de agosto, mas também depois do adiamento dos ISA World Surfing Games em El Salvador, que passou agora para 6 a 14 de junho

“Era expectável que isto acontecesse. Também aguardamos uma eventual e necessária decisão do COI por um adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Lamentamos o sucedido, mas era inevitável, e congratulamo-nos por a ISA ter tomado uma decisão atempada”, disse sobre a última prova qualificativa. 

Sobre a crise que se instalou do desporto mundial devido à pandemia do Coronavírus, fez saber a posição da FPS:

“Desaconselhamos vivamente o surf até se ultrapassar esta pandemia. Sabemos que existe uma exceção legal para os atletas do alto rendimento, mas a sugestão do Comité Olímpico de Portugal era para atletas do projeto olímpico, não para todo o alto rendimento. Todos temos de agir responsavelmente! Se isto significa estar fora da água durante alguns meses, teremos de fazer este sacrifício para o bem de todos.”

* Na foto, João Aranha (Presidente), David Raimundo (Selecionador Nacional) e Frederico Morais (Atleta já qualificado para os JO).
Previous Austrália fora dos Jogos Olímpicos 2020
Next Fairy - Um filme de Surf