Martim Nunes: “Espero estar na elite do surf mundial”


Aproveitando as novas tecnologias e atualidade das redes sociais, num destes dias trocámos umas quantas mensagens via Instagram com Martim Nunes, o tal grom português que tem feito notícia por estar a passar uma temporada no Brasil com o campeão mundial de surf. Conheça o novo perfil traçado pela Surfzine. 

Ficha técnica
Nome completo: Martim Lima Nunes 
Alcunha: Não tem 
Idade: 15 anos
Instagram: @martim_23
Escola e ano de escolaridade: Escola Leal da Câmara, 10º Ano
Homebreak: Praia Grande, Sintra
Comida favorita: Sushi 
Herói: Italo Ferreira
Títulos: Vice-Campeão Nacional Sub-16 2019 e Campeão Nacional Sub-14 2018


Olá Martim. Começa por nos dizer como nasceu essa amizade com o Italo Ferreira…

Eu conheci o Italo através de dois grandes amigos dele. E, a partir  da etapa do CT em Peniche, a nossa amizade foi crescendo cada vez mais! 

Como está a correr a estadia pela Baía Formosa? 

Está a correr muito bem! Estou contagiado com as boas energias deste lugar! 

[Baía Formosa] é um sítio ótimo para treinar.

A água é quente e há quase sempre ondas!

Que destacarias no Italo, não só no surf mas também na maneira de ser? 

Ele é uma excelente pessoa e um atleta incrível. É muito humilde e um grande amigo! Estou muito contente por poder estar com ele!

Como é o surf por aí? Consistente de swell? Bom nível na água?

Sim, aqui é um sítio ótimo para treinar. A água é quente e há quase sempre ondas! Também há sempre pessoas na água e o nível é bastante bom, mais do que eu pensava que ia encontrar. 

Descreve a vossa rotina diária? 

Tudo depende do dia e do swell, mas basicamente passa pelo surf, diversão e ginásio.

[O Italo] É muito humilde e um grande amigo!

Estou muito contente por poder estar com ele!

Quanto ao futuro, que objetivos tens para este ano? 

Vou procurar ser campeão nacional sub-16 e ficar no top 10 do Pro Junior Europeu.

Uma última questão. Onde te vês daqui a 10 anos? 

Espero estar na elite do surf mundial, no World Tour! xxx

* Imagens @mocoto (no topo) e restantes de arquivo pessoal. 

Previous Guerra aberta no Sul da Califórnia 
Next Um regresso corajoso à Ilha Reunião