Mick Fanning recebe wildcard para Rip Curl Pro Bells Beach


O tricampeão mundial regressa à competição do Championship Tour a partir de 10 de abril. 

Mick Fanning está assim de regresso à elite e a um palco que conhece bem. O Rip Curl Pro Bells Beach é a quarta etapa do circuito mundial da World Surf League (WSL) e tem período de espera entre 10 a 20 de abril. 

O ícone do surf australiano retirou-se em 2018, precisamente neste evento, após passar 17 anos a competir entre a elite do surf mundial onde conquistou 22 vitórias no CT e três títulos mundiais. Fanning é, definitivamente, um dos melhores surfistas de sempre da História do surf. 

“Bells é o wildcard que todos querem”, começou por dizer. “Obviamente, competi em Narrabeen o ano passado, mas Bells é realmente aquele que eu procurava. É um local que está muito próximo do meu coração e, se alguma recebesse um wildcard, teria que ser aqui. Portanto, estou muito motivado.”

Caso vença, será a quinta vez que MF fará soar o sino. Além de Mick Fanning, também Kelly Slater, Stephanie Gilmore, Lisa Andersen e Mark Richards detêm quatro vitórias na prova. No entanto, o recorde pertence a Gail Couper. A surfista australiana detém o número máximo de vitórias, depois de vencer pela primeira vez em 1964, Couper levantou o sino outras nove vezes. Até hoje o recorde permanece por bater.

Quanto aos restantes wildcards, Bronte Macaulay (AUS) irá permanecer no quadro feminino em substituição de Caroline Marks (EUA) que por razões médicas continua afastada da competição. Gabriel Medina (BRA) será substituído por Barron Mamiya (HAV) que neste momento ocupa o segundo lugar do ranking (a par de Kelly Slater).

Yago Dora (BRA) continua a recuperar da lesão no joelho e abre novamente espaço a Matthew McGillivray (AFS). Carlos Muñoz (CRI) e Liam O’Brien (AUS) serão substituídos por Caio Ibelli (BRA), número 6 no ranking, e Mikey Wright (AUS), respetivamente. A prova irá marcar o regresso do australiano depois de uma pausa indefinida o ano passado. 

Os restantes dois wildcards (feminino, masculino) serão decididos numa prova de triagens local que terá lugar a 7 de abril. Nessa prova competirão 20 homens e 20 mulheres. 

Round 1 quadro feminino

Heat 1: Lakey Peterson (USA), Gabriela Bryan (HAW), Courtney Conlogue (USA)

Heat 2: Tatiana Weston-Webb (BRA), Sally Fitzgibbons (AUS), Bronte Macaulay (AUS)

Heat 3: Carissa Moore (HAW), Isabella Nichols (AUS), TBD

Heat 4: Brisa Hennessy (CRI), Stephanie Gilmore (AUS), Molly Picklum (AUS)

Heat 5: Johanne Defay (FRA), India Robinson (AUS), Luana Silva (HAW)

Heat 6: Malia Manuel (HAW), Tyler Wright (AUS), Bettylou Sakura Johnson (HAW)

Round 1 quadro masculino

Heat 1: Seth Moniz (HAW), Callum Robson (AUS), Ryan Callinan (AUS)

Heat 2: Italo Ferreira (BRA), Zeke Lau (HAW), Imaikalani deVault (HAW) 

Heat 3: Kelly Slater (USA), Nat Young (USA), Owen Wright (AUS)

Heat 4: Griffin Colapinto (USA), Leonardo Fioravanti (ITA), Mikey Wright (AUS)

Heat 5: Filipe Toledo (BRA), Samuel Pupo (BRA), Mick Fanning (AUS)

Heat 6: Kanoa Igarashi (JPN), Lucca Mesinas (PER), TBD

Heat 7: Jordy Smith (ZAF), Frederico Morais (PRT), Matthew McGillivray (ZAF)

Heat 8: John John Florence (HAW), Connor O’Leary (AUS), Jackson Baker (AUS)

Heat 9: Conner Coffin (USA), Caio Ibelli (BRA), Joao Chianca (BRA)

Heat 10: Kolohe Andino (USA), Jack Robinson (AUS), Jadson Andre (BRA)

Heat 11: Miguel Pupo (BRA), Jake Marshall (USA), Deivid Silva (BRA)

Heat 12: Barron Mamiya (HAW), Ethan Ewing (AUS), Morgan Cibilic (AUS)

Previous Teresa Bonvalot vence em Israel e conquista título europeu de surf
Next Figueira dá arranque da Liga Nacional de Surf