Núria Maganinho vence Qualifying na Costa Nova


Tem apenas 13 anos, bateu-se com adversárias de 15 e 19 anos, mas não vacilou e venceu o qualifying que lhe granjeou um wildcard para o quadro principal do Campeonato Nacional de Surf Feminino, que amanhã se disputa na praia da Costa Nova.

Trata-se de Núria Maganinho (foto em baixo), atleta de Espinho que representa a Associação de Surf de Aveiro (ASA), e que assim tem oportunidade de se estrear na Liga MEO Surf, competindo com as melhores surfistas nacionais na 16.ª edição da Miss Costa Nova Cup. 

“Estou muito contente com esta vitória e quero agradecer à ASA e à organização por esta oportunidade. Quero ainda agradecer ao meu treinador e ao meu pai”, referiu no final a surfista, uma das mais jovens que esteve em prova.

Sobre as expetativas para amanhã, a resposta saiu pronta: “Quero fazer o meu melhor nesta Miss Costa Nova Cup e passar o maior número de heats que conseguir”.

Curiosamente, as duas melhores classificadas eram as duas surfistas mais jovens da final, ambas com 13 anos, prova de que a idade, por vezes, não conta.

Maria Silva (foto no topo), da Academia de Surf de Espinho, ficou em segundo lugar, mas teve como consolação ter surfado a onda mais pontuada (8.00 pontos) e ainda o score mais elevado do qualifying, obtido na semifinal (11.77 pontos), tal como a melhor onda do dia.

Nas derradeiras posições da final ficaram Carlota Neves e Francisca Antunes, ambas a representarem a ASA, que colocou três atletas na final.

Com a maré a encher, as surfistas tiveram dificuldade em encontrar boas ondas, pelo que os scores acabaram por se ressentir. Ainda assim houve emoção até ao fim, num qualifying em que foram surfadas 68 ondas.

Amanhã, arranca o quadro principal do Nacional de Surf Feminino, sendo esperadas na praia da Costa Nova, em Ílhavo, as melhores surfistas nacionais, numa altura em que o campeonato está ao rubro, com várias candidatas a disputarem a liderança, para já na posse de Teresa Bonvalot.

O call está marcado para as 10h00. xxx

Fotos: André Neto
Previous Teletransporte
Next Beatas no chão já valem multa