Surf No Crowd


Surf No Crowd: Longe das multidões, perto das melhores ondas do Litoral Centro.

O conceito ”Surf No Crowd“; representa uma experiência inovadora de surf que une, através do mar, os Municípios de Cantanhede, Figueira da Foz e Mira. Trata-se de uma iniciativa promovida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra que tem como objetivo estruturar e qualificar um novo produto turístico de base intermunicipal associado à prática de surf e outros desportos náuticos em praias que reúnem as condições propícias para o exercício da modalidade.

O “Surf No Crowd” é um projeto da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM RC) com o apoio dos Municípios de Cantanhede, Figueira da Foz e Mira que tem como missão potenciar a prática de surf e outros desportos náuticos em praias pouco densificadas e exploradas, aliadas às condições de excelência que as mesmas oferecem para a prática da modalidade.

Situados na Região Centro litoral do país, estes destinos representam um modo de vida peculiar no que à prática do surf diz respeito. Em contexto pandémico, esta oferta turística é praticada livre de multidões e ajuntamentos: com acesso a praias propícias à prática de surf, todos os que escolhem este destino encontram a calma e a serenidade necessárias. Pelas ondas das praias da Tocha no concelho de Cantanhede, do Poço da Cruz e Mira, bem como, de Quiaios, da Murtinheira, de Buarcos, da Cova Gala ou da Leirosa na Figueira da Foz, respira-se um surf diferente e ouve-se ventos que respiram a cultura e tradição da Região.

A iniciativa “Surf No Crowd” é apadrinhada por personalidades do meio como embaixadores: Gonçalo Cadilhe, reconhecido escritor de viagens e surfista no meio nacional, Miguel Blanco, bicampeão nacional de surf, e Cláudia Pinto, apresentadora, modelo e uma apaixonada pelo surf.

Este projeto fomenta a procura associada à prática de surf neste território, procurando reconhecer o seu potencial e assegurando um crescimento sustentado da procura, de modo a acomodar uma coexistência saudável entre as comunidades locais e os visitantes. Como experiência de lifestyle e sustentabilidade, esta iniciativa salienta a sua relevância a nível local, através do envolvimento de todos os agentes que integram este ecossistema para a qualificação do surf enquanto produto turístico, com o crescimento de escolas, clubes e associações de surf, assim como de lojas exclusivas e de unidades de alojamento especializadas nesta modalidade.

Para celebrar este conceito, são anunciadas as 3 edições do evento Caravana Surf No Crowd para as seguintes datas e locais: dia 5 de junho na Praia da Tocha, Concelho de Cantanhede, 12 de junho nas Praias de Mira e Poço da Cruz, terminando a 19 de junho nas Praias da Cova Gala e Hospital, no Concelho da Figueira da Foz.

A “sustentabilidade e responsabilidade social”, a “harmonia com a natureza” e o “desporto para todos” são os motes propostos de forma a promover, não só as praias e as ondas da Região, mas também realçar as caraterísticas únicas de cada território dentro de um destino completo que proporciona uma experiência única e multifacetada para quem procura um destino calmo e sereno.

Esta aposta no surf friendly faz parte de um projeto global de promoção de um conjunto de produtos turísticos, que distingue as praias da Região de Coimbra pela sua tranquilidade e autenticidade e proporciona aos amantes da modalidade uma maior imersão na cultura e modos de vida ligados ao surf.

Não tendo como objetivo promover o surf com carácter competitivo, este projeto proporciona aos praticantes maior possibilidades de usufruírem dos modos de vida ligados a esta prática, associando a outras valências do próprio destino, como a gastronomia, a cultura, a natureza, etc. O programa de cada evento será variado e extenso, permitindo a todos os participantes experienciar um conjunto de atividades que prometem animação para todas as idades, desde os mais novos até aos mais seniores. Batismos de surf, free bodyboard sessions, aulas de surf adaptado, experiências de recriação cultural, workshops e exposições são algumas das muitas atividades previstas.

Salvaguardando as condições e recomendações de segurança, todas as atividades serão de participação limitada e sujeitas a inscrição prévia.

O projeto “Surf No Crowd”, financiado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia assume-se, a par de outras ofertas turísticas do território, como uma proposta ativa e estratégica à atenuação da sazonalidade. Mais do que a procura do melhor spot para a prática de surf e desportos náuticos, o foco é unir três municípios num destino ímpar.

Longe das confusões, perto das melhores ondas.

Previous Teresa Bonvalot e Yolanda Sequeira garantem presença nos Jogos Olímpicos 
Next Vasco Ribeiro falha qualificação olímpica