Surf SOMA e Segue


Ou como uma aula de surf pode ajudar a combater a desigualdade de género e a gravidez precoce em São Tomé e Príncipe. 

No final de 2020, Francisca Sequeira, hospedeira de bordo, e Joana Andrade, surfista de ondas gigantes, viram, tal como tantas outras pessoas, os seus rendimentos reduzidos. Em vez de se centrarem nos seus problemas, escolheram olhar o mundo com uma outra perspectiva.

Foi no pequeno arquipélago no Atlântico, São Tomé e Príncipe, que Francisca Sequeira percebeu que podia fazer a diferença, começando o projeto SOMA (Surfistas Orgulhosas na Mulher d’África). 

A SOMA é uma ONG que visa, através do surf, empoderar as mulheres e combater a desigualdade de gênero, bem como a gravidez precoce em países africanos. Foi através deste projeto que as raparigas são-tomenses, com a ajuda da surfista de ondas gigantes, Joana Andrade, surfaram pela primeira vez na história do país tornando-se assim o quarto projeto no mundo, e o segundo em África a desenvolver um programa de “surfterapia” exclusivamente feminino.

No final do ano passado e no início deste ano, a SOMA levou a cabo o primeiro programa de surf therapy em São Tomé, tendo:

– estabelecido aulas semanais para 30 raparigas de São Tomé
– organizado limpezas de praia com a comunidade
– investido na formação de treinadores de surf locais e organizado treinos de surf com duas surfistas portuguesas
– participado do Simpósio global ISTO (International Surf Therapy Organization)
– palestrado sobre “empoderamento feminino através do desporto” no 1º Forum do Desporto de São Tomé
– sido notícia no site oficial das Olímpiadas
– despertado interesse junto de várias entidades, tais como o Comité Olímpico de São Tomé, a Câmara Municipal de São Tomé, a CST e o Fuel TV, com quem pode contar como parceiros.

Para ajudar a alavancar o crowdfunding já lançado, e que tem como objectivo financiar uma parte do programa do próximo semestre, a começar em Julho, para 30 novas raparigas, foi criada uma campanha de angariação de fundos a nível nacional.

“O teu Surf SOMA valor” pretende criar a maior onda de surf solidário em Portugal, envolvendo 17 escolas de surf de Norte a Sul do país (incluindo ilhas) e onde qualquer pessoa poderá comprar uma aula de surf pelo valor de 20€. A ação decorre entre os dias 19 de abril e 15 de maio e metade do valor de cada aula vendida reverte a favor das meninas do programa SOMA em São Tomé.

Como embaixadoras desta campanha juntam-se também a surfista Mariana Rocha Assis e Maria Navarro de Castro e ainda as influenciadoras Tatiana Fernandes e Veridiana Bressane, que vão ajudar na promoção através das redes sociais.

Ainda neste verão a SOMA junta-se à Girls on Board e irá organizar o primeiro campeonato nacional africano de surf com uma etapa feminina e cujos apoios reverterão para a causa. Com o Comité Olímpico de olho nos atletas, será uma forma de cativar o interesse de uma nova geração de surfistas, motivar a existente e empoderar e lutar pela igualdade de género das mulheres através do surf. xxx

Previous Super Vasco Ribeiro e poderosa Yolanda Hopkins vencem na Figueira
Next A arte de Mikey February