Deu Kikas no regresso da WSL a Portugal


Terminou o MEO Portugal Cup of Surfing… e com vitória lusa! 

Ribeira d’Ilhas revelou há momentos os campeões do MEO Portugal Cup of Surfing, o segundo e último evento da Euro Cup of Surfing da WSL. Para este último dia de prova alinharam seis surfistas portugueses (Teresa Bonvalot, Carolina Mendes, Yolanda Hopkins, Camila Cardoso, Vasco Ribeiro e Frederico Morais), mas apenas um acabou por alcançar a final da competição. 

No lado feminino, Carol, Camila e Teresa não passaram dos 1/4 de final e despediram-se com um quinto lugar. Já a campeã nacional, Yolanda, venceu de forma brilhante a bem cotada francesa Pauline Ado, nesta fase, e avançou para as meias onde veio a medir forças com a basca Nadia Erostarbe (em baixo).

No Heat com a basca, a algarvia assinalou mesmo a melhor onda (8,17), mas esta acabaria por ser insuficiente já que Erostarbe levou a melhor nas contas finais por uma margem mínima (13,50 x 12,97 pts). Yolanda despediu-se com um terceiro lugar, resultado que sabe a pouco para o que produziu.

Na final, a gaulesa Johanne Defay (em baixo) assinalou a melhor nota (7,50) e trabalhou logo desde os primeiros minutos para a vitória. Com 14,27 pontos, Defay superou os 13,34 pontos de score de Erostarbe que, apesar do resultado, deu luta e foi uma justa vencida. 

No masculino, Vasco Ribeiro despediu-se nos quartos, frente ao marroquino Ramzi Boukhiam. Melhor sorte para Kikas que avançou para a final depois de vencer Aritz Aranburu (nos quartos) e Kanoa Igarashi (nas meias), esta última uma bateria algo polémica com o japonês a reclamar a nota dada à sua última onda – 6,23 quando precisava de 6,51 pontos. 

Com o campeão do Mundo como adversário, Frederico não se intimidou e esperou muito pelas suas ondas na final. Só fez três, mas foi nas últimas duas que fez a sua pontuação final (15,60) e foi na última onda que acabou por selar as contas (8,83 pontos que mostraram que esteve endiabrado neste último dia). O português quebrou assim a senda de vitórias de Italo Ferreira (em baixo) que, embora tenha conseguido a segunda melhor nota do Heat (7,33), ficou a precisar de uma onda na casa da excelência (8,28) para mudar o rumo dos resultados.  

Relativamente ao conjunto das duas provas que compuseram a Euro Cup of Surfing, quer Italo Ferreira como Johanne Defay, ao alcançarem as finais tornaram-se automaticamente vencedores do troféu. xxx

Previous Fiji Happy Hour
Next Uma dúzia de Ribeira